21 abril 2010

MOMENTOS JOSÉ SEVERINO - 1

José Severino (José Manuel Garcia Marques Severino, como ele tem o cuidado de precisar…) é um pasteleiro português injustamente esquecido. É o protótipo de um daqueles portugueses sempre deferentes e prestáveis mas rápidos a descartarem-se de responsabilidades (…isso agora eu já não sei…), com quem cometeram o engano de convidar para o programa televisivo errado, e que parece ter marcado os costumes da sociedade portuguesa quando assumiu em plena televisão que podia ser aceitável reconhecer-se que nem sempre podemos perceber de tudo: …eu é mais bolos, não é?...

Falando mais a sério, a piada do sketch televisivo com Herman José e Lídia Franco é construída baseando-se no facto da entrevistadora se ter apercebido que tinha diante de si a pessoa errada. E se ela não se tivesse apercebido disso?... Foi o que aconteceu num programa da BBC há uns 4 anos atrás, quando o que parece ter começado na distracção de uma secretária, continuado por um encadeamento de erros levou a que um convidado chamado Guy Kewney, um jornalista especializado em informática, fosse substituido por Guy Goma, que estava na BBC a responder a um anúncio de emprego…
À vista desarmada, como se observa na fotografia acima, os dois Guys não têm mesmo nada a ver um com o outro (…) e torna-se quase assustador constatar que, não apenas a apresentadora, como também em toda a equipa de produção daquele programa de televisão parecia não haver ninguém que fizesse a mínima ideia sobre o assunto que se ia abordar… nem conhecesse sequer de vista o especialista convidado. E naquele caso, o assunto a tratar era a batalha judicial que as duas Apples (a construtora informática e a editora dos Beatles) estavam a travar a propósito dos respectivos logotipos (abaixo).
O convidado Guy Goma, como o nosso José Severino, é que era mais bolos… Tratava-se de um imigrante congolês (falava portanto com um sotaque carregadíssimo…) que esteve convencido (até aos últimos segundos!) que tudo aquilo não passava dos procedimentos bizarros para a sua entrevista de emprego… Depois, como o prestável José Severino, resignou-se a tentar fazer o seu melhor. O irónico é que enquanto se considera que ele se terá safado na entrevista ao vivo sobre o tema que ele não dominava, acabou por fracassar no que devia dominar e na outra entrevista, pois não conseguiu o emprego…

A Entrevista:
A entrevistadora (Karen Bowerman – KB): – …Guy Kewney é o editor do website de tecnologia Newswireless.
O entrevistado (Guy Goma - GG) mostra uma cara de pânico.
KB – Olá, muito bom dia para si.
GG – Bom dia.
KB – Ficou surpreendido com este veredicto…
GG – Estou muito surpreendido de ver… este veredicto a chegar porque não estava à espera dele. Quando vim disseram-me outra coisa e eu vim. Foi uma grande surpresa, de qualquer forma.
KB – Uma grande surpresa, pois claro.
GG – Exactamente.
KB – No que diz respeito aos custos envolvidos pensa que mais gente irá fazer downloads da net?
GG – Na verdade se andarmos por aí vamos ver uma data de gente a fazer downloads da internet e do website e de tudo o que se quiser. Mas eu penso que, aaah, é muito melhor para o desenvolvimento e, aaah, informar as pessoas do que elas querem e criar-se a maneira mais fácil e mais rápida, se for isso que elas desejarem.
KB – Parece mesmo que da maneira que a indústria da música está agora a evoluir as pessoas querem ir ao website e fazer o download da música.
GG – Exactamente. Pode-se ir a qualquer lado, ao cyber café, e pode-se ir lá sacar nas calmas. Vai ser uma maneira fácil para qualquer pessoa ir buscar qualquer coisa à internet.
KB – Obrigada. Muito obrigada.

Sem comentários:

Publicar um comentário