24 junho 2012

A HONRA DOS ALMIRANTES E GENERAIS ALEMÃES

No final da Segunda Guerra Mundial, houve 53 de 554 generais do exército alemão (Reichsheer), 14 de 98 dos da força aérea (Luftwaffe) e ainda 11 dos 53 almirantes da sua marinha de guerra (Kriegsmarine) que se suicidaram¹. Em percentagem, isso representou 10% dos generais de terra, 14% dos generais do ar e 21% dos almirantes do mar. Conhecendo-se as características do conflito e a participação relativa nele de cada um dos ramos da Wehrmacht², fica a constatação que a intensidade como os seus oficiais generais conceberam o seu conceito de honra no final do mesmo terá variado - estranhamente... - na proporção inversa ao engajamento do seu ramo na Segunda Guerra Mundial…
 
¹ Christian Goeschel, Suicide in Nazi Germany  
² Para orientação sobre qual a contribuição relativa dos ramos, em Junho de 1941, o Reichsheer contava com 4.900.000 efectivos (72,5%), a Luftwaffe com 1.485.000 (22,0%), a Kriegsmarine com 298.000 (4,4%) e as Waffen SS com 80.000 (1,1%). 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.