01 agosto 2018

OS TUMULTOS RACIAIS DO HARLEM DE 1943

1 de Agosto de 1943. Eclodem tumultos no bairro predominantemente negro do Harlem, em Nova Iorque. Como acontece em todos estes casos, as razões iniciais tornam-se absolutamente ridículas quando depois comparadas com as consequências em termos de perdas materiais e humanas: quase 1.500 lojas assaltadas, 6 mortos, 600 detenções. Naquele mesmo bairro do Harlem, um tumulto semelhante tivera lugar em 1935; e, desconhecido na altura, um outro virá a ter lugar em 1964. Mas já então conhecido, e preocupante para as autoridades, era o facto de, apesar do país estar plenamente engajado na Segunda Guerra Mundial, aquele tumulto racial ser já o terceiro de dimensão que ocorria apenas naquele ano, depois dos de Beaumont, Texas (3 mortos) e de Detroit, Michigan (34 mortos). Mais do que só esses, os domésticos, os contingentes militares norte-americanos pareciam deter até o segredo de levar os seus problemas raciais consigo, quando estacionados no estrangeiro: veja-se o caso da batalha de Manners Street, travada na Nova Zelândia, que já ocorrera também nesse ano fatídico de 1943. Será desnecessário explicar o quanto tudo isto era embaraçoso e o quanto precisava de ser dissimulado: a notícia que menciona os tumultos no New York Times só aparece a 3 de Agosto e é para dar conta que está tudo sob controle.

Sem comentários:

Enviar um comentário