07 março 2019

....COMO A «SABEDORIA» DO DIABO

Não é apenas o Diabo que se torna sábio apenas por ser velho. Também nós, desde que preservemos a memória, nos conseguimos surpreender a nós próprios com a displicência como descartamos aquilo que nos é dado a ler, apenas pelo facto do que lemos ser uma reedição do que já lêramos. No caso acima, tratou-se de uma crónica encomiástica sobre Conan Osíris (o mais recente vencedor do festival da canção) produzida aqui há umas duas semanas pela imaginação fecunda de Miguel Esteves Cardoso. O mesmo que, ocorreu-me e vai para uns 35 anos, produzira um texto com o mesmo entusiasmo vigoroso a respeito de Relax dos Frankie Goes to Hollywood... Quem?... Precisamente. Podem ouvir abaixo essa tal canção que outrora arrebatou Miguel Esteves Cardoso no formato que podemos adivinhar pela prosa mais abaixo, e fiquemo-nos pela constatação que, possuindo ele tantas outras virtudes, nomeadamente como prosador e humorista, estes 35 anos entretanto transcorridos não lhe terão causada uma sensível evolução no gosto musical.

Os textos continuam tão exuberantes na forma quanto vazios de substância, quanto as apreciações daqueles enólogos que nos querem persuadir que conseguem encontrar sabores subtis de chocolate e baunilha e sabores afins em provas de vinhos. Para contraste, o povão, corporizado neste caso nos velhotes de um centro de terceira idade perdido no verdadeiro Portugal profundo, sem aquele dom da palavra escrita de Miguel Esteves Cardoso, limita-se a manifestar a sua opinião do jeito que sabe, parodiando Conan Osíris.

Sem comentários:

Enviar um comentário