06 junho 2006

TIMOR (até já chateia...)

Realmente, caro Paulo Gorjão, também acredito que não haja diferenças assim tão substanciais entre o que ambos possamos pensar sobre aquilo que está a acontecer. A sua preocupação vai para a desmontagem de um género de análises superficiais e extremadas; a minha, provavelmente, para as que se fazem no outro extremo. As próximas semanas também se encarregarão de nos mostrar se poderão vir a ocorrer incidentes menores (involuntários, decerto...) entre os destacamentos do exército australiano e os da GNR portuguesa. A culpa, evidentemente, irá ser da falta de coordenação...

Agora quanto à idade… Tem razão quando afirma que uma certa idade nos faz perder a miragem da posse das certezas absolutas. Agora há uma outra idade posterior em que, talvez por comodismo, se começa a privilegiar a essência dos problemas. Conhecendo a perspectiva de Hitler, pode ser dispensável saber as de Himmler, Goering e Ribbentrop para perceber a verdadeira natureza do III Reich. Sabê-las, impressiona e dá currículo; mas não é o essencial…

1 comentário:

  1. Timor já chateia e começa a cheirar mal. Teme-se algum surto de cólera, havendo já um preocupante número de casos de diarreia.
    Espera-se que não venha a ser "Timor tempo de cólera", embora se suspeitasse, desde o princípio, que, mais dia, menos dia, "aquilo" havia de dar m...

    ResponderEliminar