27 novembro 2017

UM VICE PRESIDENTE CONSENSUAL

27 de Novembro de 1973. Por uma maioria esmagadora de 92 a 3 entre os 100 membros do Senado, o candidato a vice-presidente Gerald Ford tem a sua nomeação confirmada por aquela câmara. Seguir-se-ia a 6 de Dezembro a votação na Câmara de Representantes onde Ford receberia uma outra maioria clara 387 a 35 e nesse mesmo dia teve lugar a cerimónia de ajuramentação (abaixo). Por uma primeira vez e executando os procedimentos estabelecidos pela 25ª Emenda Constitucional de 1967, os Estados Unidos tinham um vice presidente que fora escolhido por um processo distinto do eleitoral. Recorde-se que o antecessor de Gerald Ford, o antigo vice-presidente Spiro Agnew, que concorrera em parceria com Richard Nixon às eleições presidenciais tanto de 1968 como de 1972, se demitira no mês anterior perante acusações de corrupção e evasão fiscal. A robustez da votação dos senadores (uma quase unanimidade pouco comum) não conseguia esconder que a chegada de Gerald Ford ao executivo se realizava num momento em que a administração Nixon no seu conjunto se mostrava muito fragilizada: as investigações sobre o Caso Watergate continuavam a fazer o seu percurso e dentro de menos de um ano, Gerald Ford substituirá o próprio Richard Nixon.

Sem comentários:

Enviar um comentário