27 julho 2017

CENTENÁRIO DE UM FALSO BALANÇO SOBRE QUEM ESTAVA A GANHAR A GRANDE GUERRA

27 de Julho de 1917. Num cartaz de propaganda alemão faz-se um balanço de quem está a vencer a Grande Guerra: Wer ist Sieger? (quem é o vencedor?) A resposta, quando medida pela área dos territórios já conquistados ao inimigo, parece inequívoca: os 548.700 km² conquistados e ocupados pelos Impérios Centrais esmagam os 9.400 km² da Entente (é curioso o pormenor dos alemães terem representado a Entente optando por um soldado inglês). E no entanto, os próprios factos do futuro virão a provar que o tema a que os alemães dão tanto destaque, o da ocupação de território inimigo é irrelevante para o impasse em que a Guerra caíra. A situação estratégica é favorável à Entente depois da entrada dos Estados Unidos na guerra (6 de Abril de 1917). Aqui tornado óbvio pelo desfecho dos acontecimentos, vejo este equívoco acontecer frequentemente: cria-se uma perspectiva supérflua de um problema que é completamente irrelevante para o futuro do mesmo e é ela que acaba por saltar para os cabeçalhos da informação porque as pessoas acreditam que possa fazer algum sentido para a compreensão do desfecho do problema. Depois percebe-se nitidamente que não faz, nunca fez. Dali por cerca de um ano os alemães estavam a recuar e a perder os milhares de km² orgulhosamente conquistados. Foram eles que pediram o armistício em Novembro de 1918.

Sem comentários:

Enviar um comentário