25 junho 2018

O COMEÇO DO BLOQUEIO DE BERLIM OCIDENTAL

Há 70 anos, o bloqueio de Berlim ocidental não se consumou de um dia para o outro. A partir de 18 de Junho de 1948, data em que as restantes potências ocidentais (Estados Unidos, França e Reino Unido) anunciaram a introdução de uma nova moeda, o Deutsche Mark, nas suas respectivas regiões de ocupação, os soviéticos retaliaram colocando progressivas dificuldades ao tráfego rodoviário, ferroviário e fluvial entre Berlim ocidental e as regiões administradas pelos Aliados ocidentais. Até que em 24 de Junho, escassos dias depois, todo o tráfego foi parado. E a 25 de Junho, cumprem-se hoje precisamente 70 anos, os russos chegaram ao limite de cortar o fornecimento de víveres aos sectores ocidentais de Berlim, como noticiava acima o Diário de Lisboa desse dia, numa página do interior. Será o dia em que, considerada a gravidade da situação (havia reservas alimentares em Berlim para 36 dias), as potências ocidentais colocaram pela primeira vez a hipótese de reabastecer a cidade pelo ar. Se a situação internacional parecia quente, pelo destaque que era conferido à situação na Alemanha naquele jornal, o leitor português não o compreenderia. Este é apenas mais um dos milhares de exemplos em que o jornalismo passou ao lado da História. Em contraste, verdadeiramente quentes apresentavam-se as temperaturas na capital, com a crónica do lado a falar de uma «cidade de mármore» a passar por uns «37, 6º graus à sombra». Eram ondas de calor que já aconteciam mesmo antes do clima estar todo alterado...

2 comentários:

  1. Eram soviéticos ou russos?

    ResponderEliminar
  2. É a mesma coisa. Soviético foi uma forma de crismar o império russo.

    ResponderEliminar