04 março 2018

LÁ ME ENFIARAM MAIS UM BARRETE, OUTRA VEZ...

Sobre o que pensar a respeito de momento político que se vive na Alemanha, sobre isso tenho opinião e firme. O que me despertava a curiosidade, estando a esta da distância da Alemanha, era a forma como os militantes do SPD encarariam o acordo que fora fechado por Martin Schulz com Angela Merkel, uma nova Grande Coligação (GroKo), muito mais depois da demissão do primeiro, indiciando uma grande controvérsia interna associada à decisão. A decisão iria ser dirimida por um referendo interno e as notícias que se liam sugeriam o quanto o desfecho estava indeciso. Afinal não estava nada: 66% dos 464.000 militantes sociais democratas votaram a favor da coligação. Eram os opositores da coligação que apareciam mais frequentemente nas fotografias (acima) mas foram eles que levaram um capote. Continuo a pensar que assim há de ser pior para a Alemanha, mas eu também não milito no SPD... A questão da minha frustração é outra, são estes truques de manter a emoção até ao fim do jogo para que se venda mais papel e claro que estes expedientes têm o seu preço na credibilidade que se atribui a quem informa. A rematar, a constatação que cinco meses de crise política na Alemanha dão uma nova latitude ao conceito de quanto pode durar uma crise política. Ano e tal sem governo na Bélgica? Porque não.

Sem comentários:

Enviar um comentário