27 abril 2013

O SOUSA CAIADOR MAIS CONHECIDO POR...

O pide que eu conheci quando já deixara de ser pide dava pelo nome de Sousa. Bom, não seria propriamente Sousa, mas era um outro apelido igualmente curto e suficientemente vulgar para que na sua terra de origem tivesse havido a necessidade de lhe acrescentar uma alcunha para o distinguir de toda a parentada próxima e homónima: caiador. Era o Sousa Caiador… A alcunha não se revestia de nenhum conteúdo profissional ou profissionalizante (como hoje se diria), muito menos era resultado de uma sua actividade predilecta para amealhar mais uns tostões naqueles tempos de dificuldades, mas era tão-somente a evocação de um episódio menos feliz, dos tempos em que ele frequentara o seminário (que fora fonte de estudos para muita família mais ambiciosa mas menos abonada da região), em que a falta de material e a urgência da ocasião o fizera socorrer-se das mãos com uma finalidade tão específica que estas deixaram traços que lhe deram uma reputação que o acompanharia para o resto da vida. Apesar de ter acontecido no seminário, longe de casa, é evidente que todos os seus conterrâneos conheciam a história que lhe granjeara a identidade própria entre os Sousas…
Mais do que isso, o celebrado episódio que estava por detrás da alcunha permitia que ele fosse designado coloquialmente tanto pela versão mais suave, caiador, como pela outra mais cáustica, cagão, conforme as circunstâncias e os sentimentos de quem a ele se referia. Tendo entrado para os quadros da temida PIDE, o tratamento por Sousa Caiador quase desapareceu do léxico local, entalado entre o Sousa Cagão que só se pronunciava em surdina e apenas com quem de confiança e o Sousa Sem-Mais-Nada, adequado a quem reconhecia as forças em presença e não se queria meter em aborrecimentos. Contam os relatos, mesmo os mais imparciais, que nesses tempos da sua glória, o Sousa se comportou de forma arrogante, mais Cagão do que Caiador. Depois veio o 25 de Abril e a desforra, época em que o tratamento por Caiador, mais aceitável socialmente, ficou reservado a uma minoria de conterrâneos mais urbanos e menos vingativos. Mas o Sousa continuou até ao fim comportando-se para que os outros o continuassem a tratar pela sua alcunha hard, azedo com o Mundo e com a ingratidão dos homens, ele que tantos favores fizera quando estivera na polícia internacional àqueles que agora o desprezavam…

Sem comentários:

Publicar um comentário