18 fevereiro 2018

«TOTALER KRIEG - KÜRZESTER KRIEG»

18 de Fevereiro de 1943. Diante de um auditório entusiástico, mas selecionado, Joseph Goebbels, o ministro da Propaganda do III Reich, pronuncia um discurso no Palácio dos Desportos de Berlim que se celebrizará (o discurso, o palácio já era célebre...). É um dos mais famosos exercícios de propaganda de toda a Segunda Guerra Mundial - e, ao mesmo tempo, uma das peças mais insuperavelmente hipócritas do género. Depois da derrota de Estalinegrado, que só ficara conhecida no princípio do mês, o representante do Reich pretende-se institucionalmente surpreendido com esse desfecho acidental, e vem espoletar um sobressalto cívico à sociedade alemã: pois se isso aconteceu (acidentalmente), então a Alemanha irá desencadear uma guerra total (totaler krieg), que se descobriu agora ser também o melhor processo para a encurtar (kürzester krieg). Até parecia que os sangrentos vinte meses que haviam transcorrido depois da invasão da União Soviética haviam sido um fait divers... - só até Agosto de 1942, houvera 336.000 mortos, 1.127.000 feridos, 76.000 desaparecidos, milhão e meio de baixas. Mas há setenta e cinco anos, Goebbels proclamava que só a partir daí é que a Alemanha se iria passar a empenhar a sério na Guerra - acreditasse nisso quem quisesse...

Sem comentários:

Enviar um comentário