01 fevereiro 2018

AS INUNDAÇÕES DO MAR DO NORTE

1 de Fevereiro de 1953. Há sessenta e cinco anos, a conjugação de uma violenta tempestade de Inverno no Mar do Norte com marés vivas ocasionou o rompimento de alguns dos diques da Holanda, o que veio a provocar uma vasta inundação nos seus famosos pólderes, danificando as colheitas e provocando milhares de vítimas: 1.365 km² inundados (9% das terras aráveis holandesas) com perda total das colheitas, 47.000 habitações danificadas, 30.000 animais afogados e, sobretudo, mais de 1.800 vítimas mortais e 70.000 pessoas evacuadas. Mas o desastre é também conhecido por ter revelado as capacidades únicas daquele que era então um novo meio de transporte, o helicóptero, com a sua manobrabilidade miraculosa, capaz de resgatar as populações que se viam ameaçadas pela subida das águas, algumas delas em situações extremas. Várias dezenas de helicópteros - quase todo o parque então disponível na Europa - foram utilizados nas operações de salvamento, vindos de todo o lado, da Holanda, obviamente, mas também da Bélgica, do Reino Unido, de França e da Alemanha e até um importante contingente de helicópteros militares norte-americanos das forças então estacionadas na Alemanha.

Sem comentários:

Enviar um comentário