21 abril 2017

LE PEN NA SEGUNDA VOLTA


21 de Abril de 2002. As sondagens à boca das urnas da primeira volta das eleições presidenciais francesas deixam os próprios e os observadores da comunidade internacional boquiabertos com o anúncio da passagem à segunda volta de Jean Marie Le Pen, o candidato da extrema direita. A data acabou por cunhar uma expressão política. Se, à época, a surpresa eleitoral foi a passagem do pai, quinze anos depois e na primeira volta das eleições presidenciais que terão lugar depois de amanhã, a grande surpresa acontecerá se a filha Marine Le Pen não passar à segunda volta. Se a expressão eleitoral da extrema direita é uma consequência dos problemas sociais da sociedade francesa (tese que é sempre passível de ser contraditada...), então é forçoso constatar que, nestes quinze anos, esses problemas terão estado cada vez mais longe de se resolver.

Sem comentários:

Enviar um comentário